UCBVET fortalece seu portfólio e lança cinco comprimidos para o segmento pet

Milagre do Verbo Agência de Comunicação / 02/10/2015

A UCBVET Saúde Animal, tradicional e inovadora indústria farmacêutica de medicamentos veterinários, acaba de anunciar o lançamento de cinco comprimidos para terapia e bem-estar de animais de companhia. As novidades visam ao tratamento de uma grande variedade de patologias. São os anti-inflamatórios Cortvet Pet e Meloxytrat, os antibióticos Floxypet e Doxymax Pet e o endectocida Ivermectan Pet, contra parasitas internos e externos. Todos poderão ser encontrados nas prateleiras de pet shops, clínicas veterinárias e agropecuárias a partir de outubro.

“Um de nossos principais focos é atender às necessidades de nossos parceiros, os médicos veterinários. Por isso, desenvolvemos, para cada prescrição, uma solução”, salienta Karina Kowalesky, especialista em Produtos Pet da UCBVET. Ela também ressalta a disponibilidade da Central de Atendimento da empresa, que esclarece dúvidas e oferece informações técnicas sobre seus produtos e serviços. O canal funciona por meio de uma linha telefônica gratuita – 0800-160-024 e WhatsApp (16) 99747-8871.

Linha Pet

Os cinco lançamentos pets chegam ao mercado em embalagens modernas e atrativas. O Meloxytrat, encontrado em 1 e 2 mg, tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas e possui como característica menores efeitos colaterais, como irritações gástricas. O Doxymax Pet foi desenvolvido para o tratamento de infecções bacterianas e é indicado, principalmente, para tratamento da erliquiose canina (doença do carrapato). O produto está disponível em 25, 50 e 100 mg.

O Floxypet é recomendado para infecções causadas por microrganismos sensíveis à enrofloxacina, um agente antimicrobiano de atividade bactericida. Pode ser encontrado em 25, 50 e 100 mg. O Cortvet Pet, comercializado em 0,5 e 1 mg, possui indicação para afecções cutâneas de hipersensibilidade. Por fim, o Ivermectan Pet está disponível em 3, 6 e 12 mg. “Todos os medicamentos são palatáveis, o que ajudará na aceitação do comprimido pelo animal. Além disso, as dosagens específicas auxiliam tanto na prescrição do médico veterinário quanto na facilidade da administração do produto pelo proprietário do pet”, ressalta Karina Kowalesky.


Leia Também

IBGE: Em relatório 2015 das proteínas, aves e suínos protagonizam recorde de abates
Novas exigências internacionais de nutrição de bovinos de corte salientam sustentabilidade na produção
Pecuaristas de leite receberão assistência técnica com investimento federal de R$ 18,6 milhões
Brasil avança na exportação de carne suína para México e Coréia do Sul