Cuidados com o Filhote

Assessoria de Imprensa

O mais novo integrante da sua família- Cuidados com seu filhote

            É comum que o filhote estranhe seu novo lar nos primeiros dias, por isso é muito importante que ele se sinta acolhido pela nova família. Bastante atenção e carinho são fundamentais.

           Reserve um lugar calmo em sua casa onde serão colocados a caminha e os objetos dele:

  • Cama: Deverá ficar em um lugar abrigado, protegido de sol, chuva e vento, de fácil higienização. Coloque uma toalha ou cobertor para aquecê-lo nos dias frios.
  • Potinhos para água e ração: Eles deverão ficar próximos da caminha, porém distantes um do outro para que, ao beber água, o cãozinho não molhe a ração.
  • Coleira e guia: As primeiras coleiras e guias deverão ser muito leves e resistentes. Como o filhote cresce muito rápido, verifique semanalmente se a coleira não está ficando pequena e apertando o pescoço.
  • Brinquedos: Bolinhas de borracha, ossinhos de couro... são importantes para a distração e diversão do filhote, evitando assim que ele estrague algum objeto de casa. Ofereça sempre brinquedos próprios para cães para que não corra o risco soltar pedaços e o filhote engolir.

HIGIENE:

  • Banhos: Devido à baixa proteção imunológica, os banhos devem ser evitados até que o programa de vacinação termine. Caso seja necessária a higienização durante este período, utilize lenços umedecidos próprios para cães, banho a seco ou solicite a orientação do seu médico veterinário.
  • Escovação: A escovação é muito importante para retirada dos pelos mortos e evitar a formação de “nós”, devendo ser feita pelo menos 1 vez por semana.
  • Controle de pulgas e carrapatos: Fique sempre atento se há ou não a presença de pulgas e carrapatos no seu animalzinho. Em simples passeios o animal pode adquirir esses parasitas. Se a infestação for muito intensa, além do animal, o ambiente também deve ser tratado.
  • Limpeza dos ouvidos: A higienização dos ouvidos deve se limitar apenas à parte externa, afim de evitar infecções. Recomenda-se a limpeza com ceruminolíticos, conforme recomendações do veterinário. Não utilize hastes flexíveis. Use apenas um pedaço de algodão enrolado no dedo.
  • Limpeza dos olhos: Os olhos não devem possuir nenhum corrimento nem secreção. Devem ser brilhantes e úmidos. A limpeza dos olhos pode ser feita com Limpa Lágrimas ou mesmo com solução fisiológica e auxílio de algodão ou gaze.
  • Dentição: O filhote ao nascer não possui dentes, eles começam a aparecer a partir do 20º dia de vida. Em torno do 3º e o 6º mês de idade os dentes de leite são substituídos por definitivos. As datas de erupção podem variar de acordo com a raça. A escovação dos dentes do filhote deve começar desde sedo. Primeiro deve-se passar uma gaze úmida enrolada no dedo sobre os dentinhos dos cães. Após alguns meses, quando o cãozinho já estará adaptado a esse procedimento, utilize a escova de dentes específica para cães, assim como pastas de dentes desenvolvidas especialmente para o seu Pet. Solicite ao médico veterinário para que o oriente como melhor realizar esse procedimento.

 

IMUNIDADE:

            O recém-nascido não possui o seu sistema imunológico como os adultos, necessitando de amadurecimento após o nascimento. A melhor maneira de adquirem proteção imunológica é através do colostro, primeiras secreções do leite materno rico em nutrientes.

            Nas primeiras semanas de vida o filhote só pode combater as infecções através de anticorpos fornecidos pela mãe.

Vacinação: A primeira vacina que o seu Pet deve tomar é a vacina polivalente que o protege contra doenças infecciosas, como a Parvovirose, Cinomose, Coronavirose, Hepatite infecciosa e Leptospirose. Doenças essas que podem ser letais para o seu filhote.

Recomenda-se que entre a 6º e 8º semana de idade seja realizada a primeira dose da vacina polivalente e as duas outras doses com intervalo de 21 a 30 dias cada. As vacinas devem ser administradas por um Médico Veterinário que realizará primeiramente uma avaliação geral do estado de saúde do filhote, pois é preferível não vacinar cães em más condições de saúde. Nos filhotes que tiveram uma deficiente transferência de anticorpos maternos é indicada a quarta dose da vacina.

A primeira dose da vacina antirrábica deve ocorrer a partir dos 4 meses de idade. O reforço deve ser realizado anualmente, assim como a vacina polivalente.

VERMIFUGAÇÃO:

Os filhotes devem ser vermifugados a partir de 15 dias de idade com um vermífugo de amplo espectro recomendado pelo Médico Veterinário. A cachorrinha prenha pode transmitir vermes aos filhotes pela placenta ou pelo aleitamento, por isso é tão importante que os filhotes obedeçam a um rigoroso esquema de vermifugação, que levará em consideração as condições de saúde individual de cada filhote.

COMPORTAMENTO:

Quando criamos um cão, não basta alimentá-lo e dar-lhe carinho; devemos educá-lo, e para isso é preciso paciência.

A educação do cão, juntamente com suas características individuais, determinará o comportamento de seu animal. Ele precisa de horários pré-determinados para se alimentar, brincar e passear. Incentive-o a fazer as coisas corretas, anime-o com palavras de carinho e elogios mostrando o quanto você fica contente quando ele realiza algo certo. Dê petiscos como forma de premiação por algo que ele tenha feito corretamente, não o maltrate ou bata quando fizer algo errado e chame a atenção com palavras firmes.

Para educá-lo a fazer o xixi e o cocô em jornais ou tapetes higiênicos, sempre procure deixar um sujo para que o cãozinho sinta o cheiro e faça no mesmo local, e caso ele faça em local inadequado, chame a atenção, limpe bem e leve-o ao local adequado.

Passeios: Os passeios devem ser realizados apenas após o fim do programa de vacinação. Vá acostumando seu pet a usar a coleira e a guia enquanto ele não puder iniciar os passeios.

Cuidados Veterinários: Leve o seu animalzinho a consultas periódicas em um Médico Veterinário de sua confiança, fique atento a alterações como vômito, diarreia, apatia, falta ou excesso de apetite. Lembre-se de, no momento da consulta, passar o maior número de informações possíveis para o veterinário como: como está o apetite do seu pet; consistência das fezes; se houve vômito; se está apático ou não; se mudou seu hábito; enfim, como seu cãozinho não fala, tente falar por ele.

NUTRIÇÃO

Durante os primeiros meses de vida, o seu cãozinho se desenvolve muito rápido, por isso necessita de nutrientes adicionais para o bom desenvolvimento. Esses nutrientes representam quase o dobro da quantidade de um adulto. É imprescindível oferecer ao cãozinho uma dieta completa e balanceada, levando em consideração a fase da vida (filhote ou adulto) e o porte (pequenos e médios ou grandes e gigantes).

A ração deverá ser oferecia, enquanto filhote, 4 vezes ao dia e em horários preestabelecidos.

O recipiente de água deve estar sempre cheio de água limpa, fresca e à vontade, em local à sombra e limpo.

É muito importante não oferecer alimentos caseiros, como restos de comidas, pães, biscoitos ou doces. Esses alimentos causam prejuízo na saúde do nosso amigo. Existem disponíveis no mercado biscoitos, bifinhos e até mesmo chocolates próprios para eles. Evite também dar ossos naturais, pois podem fraturar os dentes e causar perfurações de estômago e intestino.


Leia Também

Chove chuva
Enriquecimento Ambiental: seu Cão sem Monotonia
Pés e Patas na Estrada
Como Atenuar os Efeitos dos Fogos de Artifício