Animal ativo

Cães

Meloxytrat

Meloxytrat

Anti-inflamatório não esteroidal (AINE) da família dos oxicans, com propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antipiréticas. Impede formação da síntese de prostaglandinas mediadoras da inflamação. Possui excelente ação em afecções inflamatórias musculoesqueléticas.

Indicação:

Cães
cachorros

Bula

Meloxytrat

 

FÓRMULA:


Meloxytrat 1 mg Cada comprimido contém:

Meloxicam 1 mg
Excipiente q.s.p. 125 mg

Meloxytrat 2 mg Cada comprimido contém:

Meloxicam 2 mg
Excipiente q.s.p. 250 mg

 

INFORMAÇÕES GERAIS:


Meloxytrat possui em sua fórmula o meloxicam, um anti-inflamatório não esteroidal (AINE) da família dos oxicans, com propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antipiréticas. O meloxicam atua inibindo principalmente a enzima cicloxigenase-2 (COX-2), impedindo desta forma a síntese de prostaglandinas mediadoras da inflamação. Sua maior seletividade sobre a COX-2 traz um efeito benéfico ao seu uso terapêutico, pois mantem as funções fisiológicas da COX-1, como a proteção das mucosas gastrintestinais. Além disso, o meloxicam possui excelente ação em afecções inflamatórias musculoesqueléticas.

Farmacocinética:

O meloxicam é bem absorvido pelo trato gastrintestinal após administração oral. A absorção do meloxicam não é afetada pela ingestão concomitante de alimentos. A concentração plasmática ocorre 7 a 8 horas após a administração de uma dose oral. O volume de distribuição médio é de 0,3L/kg, com variação individual com taxa de ligação às proteínas plasmáticas superior a 97%, além disso consegue penetrar no líquido sinovial (presente nas articulações) onde atinge metade da concentração plasmática. O meloxicam é biotransformado no fígado em vários metabólitos inativos. A meia-vida de eliminação é espécie-específica, sendo que em cães a média é de 24 horas (12 - 43 horas). Aproximadamente 75% da dose administrada é eliminada através das fezes e o restante pela urina, forma de metabólitos, e uma quantidad significativa é reabsorvida via circulação enterohepática.

Farmacodinâmica:

O Meloxytrat possui atividade anti-inflamatória, analgésica e antipirética similar a outros anti-inflamatórios não esteroidais. Sua ação se dá através da inibição das enzimas cicloxigenases (COX), com maior seletividade para a COX-2, que são responsáveis pela formação de mediadores inflamatórios, como as prostaglandinas, prostaciclinas e tromboxanos, da cascata do ácido aracdônico. Pelo fato do meloxicam conseguir penetrar no líquido sinovial, ele atua em processos inflamatórios nas articulações. Presentes em todas as células do organismo, exceto hemácias, a distribuição e atividade das COX nos tecidos é bem heterogênea. A COX-1 possui principalmente atividade fisiológica, incluindo a proteção da mucosa gástrica, fluxo sanguíneo renal e homeostase vascular. Essas atividades continuam preservadas com o uso do Meloxytrat. A COX-2 é expressa por mediadores como fatores de crescimento séricos, citocinas e mitogenes. COX-2 está principalmente associada a processos patológicos (dor, inflamação e febre), mas também possui pequena atividade fisiológica como manutenção do fluxo sanguíneo renal e reprodução e sinalização celular.

INDICAÇÕES E ESPÉCIES:


Meloxytrat é indicado para cães como antipirético e anti-inflamatório, principalmente nos casos relacionados ao sistema musculoesquelético.

 

POSOLOGIA E FORMA DE ADMINISTRAÇÃO:


Administrar o Meloxytrat, por via oral, na dose de 0,2mg/kg de peso corpóreo, uma vez ao dia. 
A duração do tratamento deverá ser estipulada de acordo com a gravidade do quadro e a critério do médico veterinário.

 

CONTRAINDICAÇÕES:


Meloxytrat é contraindicado em casos de hipersensibilidade ao meloxicam. Deve ser utilizado com cautela em animais com distúrbios hepáticos, cardíacos ou renais e também nos casos de problemas de coagulação. Animais hipovolêmicos, desidratados ou hipotensivos possuem maior potencial para o desenvolvimento de nefrotoxicidade. O uso em animais com menos de 6 meses de idade também deve ser realizado com cautela. Não deve ser usado em cães com ulcerações gastrintestinais. O produto não deve ser utilizado em fêmeas prenhes ou em lactação.

 

EFEITOS COLATERAIS E PRECAUÇÕES:


O uso do meloxicam em altas doses pode provocar distúrbios gastrintestinais como vômito, diarreias, inapetência, melena e ulceração, além de aumento das enzimas hepáticas, prurido, azotemia, aumento da creatinina sérica e falência renal. O aparecimento de qualquer destes sinais deve ser comunicados ao médico veterinário e tratamento deve ser interrompido imediatamente.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:


Quando associado a outras substâncias anti-inflamatórias esteroidais ou não esteroidais pode aumentar o risco de reações gastrintestinal (vômito, diarreia, ulcerações e sangramento). Não utilizar o meloxicam junto a anticoagulantes como heparina e varfarina, pois aumenta o risco de sangramento. Não associar o uso do meloxicam a drogas nefrotóxicas como furosemida, antibióticos aminoglicosídeos e anfotericina B.
 

APRESENTAÇÕES:


  • Meloxytrat 1 mg – cartuchos com 1 strip de alumínio com 10 comprimidos cada.
  • Meloxytrat 2 mg – cartuchos com 1 strip de alumínio com 10 comprimidos cada.

 

Licenciado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento :

sob o nº 9961/2014 em 11/11/2014


Resp. Téc. Méd. Vet.: Dra. Thaís Marino Silva Girio :

CRMV/SP 17.469